Loading...

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Letras de Bruce Dickinson - sempre intrigantes

O cantor Bruce Dickinson sempre foi um dos principais vocalistas do mundo heavy. Porém, é também um grande letrista, que busca inspiração em temas históricos e relacionados a magia, guerras e personagens da história mundial Eis duas das melhores letras dele, carreira solo, traduzidas:

CASAMENTO QUÍMICO

Como é feliz a alma humana!
Não escravizada por estúpido controle
Livre para sonhar, vagar e brincar
Jogar a culpa dos dias passados


Caminhando na praia nublada
Observo as ondas vindo agitadas
Através do véu do luar esmorecido
Minha sombra estica a mão...




E então nós nos deitamos
Nos deitamos no mesmo túmulo
Nosso dia de Casamento Químico


Flutuando no azul infinito
Minha semente de dúvida que eu deixo para você
Deixe-a secar no solo
Trate-a como uma praga que você encontrou
Todos os meus sonhos que estavam lá fora
Em cores vivas, agora vivem

E todos os faróis

E raios de luz convergem para me guiar para casa...



Lágrimas do Dragão


Por muito tempo até agora, haviam segredos em minha mente.
Por muito tempo até agora, haviam coisas que eu deveria ter dito.
Na escuridão, eu estava cambaleando até a porta.
Para encontrar uma razão, para achar o tempo, o lugar, a hora


Esperando pelo sol de inverno e pela fria luz do dia.
Os nebulosos fantasmas dos medos da infância
A pressão está se formando e eu não consigo me afastar.



Me jogo para dentro do mar, libero a onda, deixo ela me lavar.
Para encarar o medo cheguei a acreditar que
As lágrimas do dragão eram pra mim e pra você



Onde eu estava, eu tinha asas que não conseguiam voar
Onde eu estava, eu tinha lágrimas que não podiam chorar
Minhas emoções, congeladas num lago gelado
Eu não conseguia senti-las, até que o gelo começou a se quebrar
Eu não tenho poder sobre isso, você sabe que eu estou com medo
As paredes que construí estão caindo em pedaços,
A água está se movendo, estou sendo levado para longe



Me jogo para dentro do mar
Libero a onda, deixo ela me lavar para encarar o medo cheguei a acreditar que
As lágrimas do dragão que pra mim e pra você



Lentamente eu acordo, lentamente me levanto
As paredes que construí estão caindo em pedaços
A água está se movendo, estou sendo levado para longe.



Me jogo para dentro do mar
Libero a onda, deixo ela me lavar
Para encarar o medo cheguei a acreditar que
As lágrimas do dragão eram pra mim e pra você





Nenhum comentário:

Postar um comentário